Feito Nós - Helil Lourenço

€4,85 €7,27
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Compartilhar

Feito Nós.
O emaranhado das coisas é concreto.
É duro, é possível, é imediato.
É a volta, a nostalgia, a percepção solavanca do que vivemos.
É circular, inerte, sem sentido, absorta.
É alma, é longe, é perto, é.
É minuto com hora com ano com década com infância.
É nem lembrar mais.
É mole como a memória, impossível, irremediável.
É impressão pura.
Sob todas as formas e sobre todos os medos.
Sobre mágoas. Sobre o tempo.
O meu tempo, o seu tempo, o tempo dos outros.
É sobre os outros, lá longe, que nunca lerão sobre nós.
Ou lerão. E tentarão, em vão, desatá-los.
Nossos nós continuarão a ser concreto.
Seremos nós feitos.
Íntimos.
Enfim.
Conheci Helil nas coisas baratas da cidade de Santos.
Bares, quiosques, cinema, praia, festinhas. Tudo custava 1 real. Nossa presença também era bastante barata. Passamos muitas noites conversando sobre tudo e sobre o nada. Independentemente do assunto, havia muita intensidade e paixão. Quando li os textos deste livro, voltei àquele tempo de alguma forma. Voltei a ter alguns sentimentos que nem sabia que ainda moravam dentro de mim. 
Sempre admirei os hiatos do Helil. Os silêncios confortáveis, que te dão o tempo necessário pra pensar. Nas páginas a seguir - ou por 1 real corrigido pela inflação de 25 anos -, os convido a refletir, em silêncio, nos intervalos, na estética do texto, nas experiências sensoriais que cada página proporciona. Leia, pause, leia de novo.
Em um tempo onde se determinou que tudo só pode durar 15 segundos, é um exercício se perder nas páginas e parar pra pensar nos vazios. Se demore nos nós.
Helil é um divertido e inteligente emaranhado de percepções.

Flávio Vieira, escritor e roteirista

 

Helil Lourenço é concidadão e é poeta. Ainda que estas duas coisas não nos unissem, haveria o fato de ele e eu termos mudado de Santos para o estado de Minas, o que faz de nós coestaduanos aqui também. Mas o que realmente une as pessoas é a visão que têm das coisas. Visão que faz falar a mesma língua, ainda que nascidos nos extremos do mundo, detalhes que aos outros podem passar desapercebidos, mas não escapam ao olhar do poeta, acostumado que é à imaginação e às coisas esquecidas e marginalizadas deste mundo. E se, como disse Walt Whitman, quem toca o livro toca o poeta, prepare-se para conhecer o mundo incomum e borbulhante de imagens de Helil Lourenço. Mundo que vem a nós em bom momento. Está mais que na hora de sacudirmos o comum.

Eduardo Agena, multiartista 

 

Em "Feito Nós", Helil Lourenço traz um apanhado de poemas que buscam engendrar beleza através dos seus versos e que o leitor multiplique os
significados através da leitura. Comunicólogo, redator e designer, assina nesta obra também a capa e o design gráfico. Nascido em Santos (SP), vive em Uberlândia (MG), tem participado de antologias, concursos e festivais literários, lutando com pretensão e despretensão por seu fazer artístico.

POEMAS

Refeição

Um peixe jazendo dourado numa travessa brilhante
Vai sendo velado aos nacos
em gomos de carne
Vai sendo velado aos nacos
em dentes protéticos
Em gozo proteico
Então, o assado é passado
A nudez testemunhal de um animal
É sua espinha limpa numa travessa opaca

#

fica aí toda fernanda
pensando que lígia
como se toda mulher maria isso
ainda que estivesse marta
pela janela clarissa
muito lurdes, lurdinhas
seja na celma, seja pela paula adentro
surge uma estér flutuando
que olga e olga sem parar
helena beatriz sônia
solange na noite esmeralda
as flores violetas, rosas e cristinas
sandra, mara silvia pelos campos
andrea adriane simone

#

Me encontro entre os quatro trilhos
Como filhos separados ao nascer
Correm para encontrar o infinito
Mas só vão e vêm, porque trem
Alargo os passos pra pisar dormentes
E posso estar fugindo
Faz um sol parado dos diabos
Cascalho pra todos os lados
Só cacos na bagagem
Alguns colados pelo caos, como retalhos
Outros sós, cacos cortantes
Pó de tudo, pó de nada
Sempre ao ser esquartejado
Pelo aço e pelo diesel que se enroscam
Fico contemplando daqui a ideia
De descarrilar numa tangente

#

as ondas do mar
são goles
do céu

 

Copyright © 2022 Helil Lourenço. Todos os direitos reservados ao autor

Título                             Feito Nós
Autor                             Helil Lourenço
Apresentação               Eduardo Agena
Prefácio                        Flávio Vieira
Revisão                        Cleusa Bernardes
Preparação de texto     Thiago Carvalho
Projeto Gráfico              Helil Lourenço

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)

L892f
Feito Nós
Lourenço, Helil
1ª edição – 104 págs. – Uberlândia, Minas Gerais – 2022
ISBN 978-65-88075-24-1
I. Literatura Brasileira II. Poesia III. Título
CDD B869.1 CDU 82-1

Contato
helil@helil.net

 

Fotos do lançamento, 12 de março de 2022 - https://www.facebook.com/media/set/?vanity=1657128111176495&set=a.3159562314266393