20%
OFF

Maionese - Manuel Veronez

$5.52 USD $6.90 USD

Tenho em mãos um livro de poemas denominado Maionese. Ele está dividido em secções.

Na primeira delas, lê-se uma existência marginal, solitária, de uma carência máxima dos mínimos nutrientes. Quiça maionese em saquinho, em caçambas e lixos citadinos: pode vir acompanhada de um corotinho. É o lugar da rua e de fantasmas reais e imaginários.

Pelo trocadilho da segunda parte, entramos no mundo sempre incerto do amor e da sua ausência. A maionese já é outra. A voz dos poemas fala sobre as mesmas coisas de sempre. Parece que quer que mudem, recomecem.

A secção Estrangeirismos se diferencia das anteriores. Surgem outros códigos, mas estranhamente voltam os temas anteriores da solidão e da mundanidade. É uma espécie de retorno que movimenta todo poema de Maionese: os meses, as efemérides. Retorno sempre corporificado de beleza e tristeza. Retorno que surpreende.

Por fim acabei sendo mais um incipit na vida da leitura deste livro. Entretanto deixei o enigma da maionese intacto.

Professor Doutor João Carlos Biella - Instituto de Letras e Linguística UFU